Os monitores de Turismo de 2012 têm o prazer de continuar com o blog, que foi uma ideia inspiradora e que deve ser mantida. Por isso, mesmo com a greve, estaremos trazendo notícias do trade e do fenômeno turístico em si, pensando sempre na interdisciplinaridade.

- Jéssica Souza 17/08/2012


É com muito orgulho que os monitores do curso de Turismo do ano de 2011 darão continuidade à louvável iniciativa dos monitores do ano anterior. Que a monitoria do Turismo seja marcada pela qualidade, pela seriedade e pelo compromisso com o ensino.

- João Freitas 13/05/2011

Este blog se destina aos estudiosos, curiosos ou simplesmente simpatizantes do Turismo. Elaborado por nós, monitores do Curso de Turismo da Universidade Federal Fluminense, pretendemos com ele, levar você, leitor ao conhecimento dos eventos atuais no turismo e ainda te despertar para a análise da prática deste fenômeno, saindo do senso comum presente muitas vezes na teoria acadêmica, nos discursos políticos ou mesmo na "boca do povo".

Até de forma um pouco contraditória, te convidamos a parar um pouco para pensar sobre esta que é uma das atividades mais movimentadas e movimentadoras do mundo.

Não há nada mais agradável do que falar de viagens, não é mesmo? Então seja muito bem-vindo e vamos juntos monitorar o turismo!

- Aline Luz 22/09/2010

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Contextualizando conceitos

Na vida cotidiana, de um modo geral, apreendemos alguns conhecimentos que utilizamos em nosso dia-a-dia, tais como aqueles que nos permitem satisfazermos nossas necessidades primárias em conformidade com as práticas sociais do meio em que vivemos. Essas informações dispensam julgamentos contemplativos, visto que, as aplicamos sem maiores reflexões sobre suas conseqüências. No entanto, quando entramos no processo de aprendizado sobre questões que influirão em nossa postura social e no modo de lidar com o outro, torna-se necessária a utilização de conceitos abstratos, logo, urge a carência de elementos que contribuam para sua contextualização. 
De acordo com as idéias de diversos autores, entre eles Paulo Freire, a dificuldade de compreensão de conceitos, muitas vezes, vem do obstáculo que encontramos em transportar os conhecimentos teóricos para nossas práticas cotidianas. Empiricamente é comum a percepção de que as metodologias de ensino costumam abordar os conteúdos teoricamente complexos a partir de análises mais simples, porém, chega-se aos conteúdos mais abstratos após uma avalanche de informações, muitas vezes, desvinculadas de nossa realidade.
As propostas pedagógicas alternativas buscam inserir e avaliar a eficiência de novas metodologias de aquisição de conceitos complexos como o da Hospitalidade. Neste sentido, foi organizada uma experiência didática na busca de auxiliar o alcance dos saberes que estão sendo ministrados. Assim, foi proposto aos alunos do terceiro período do curso de turismo e aos do tecnólogo em Hotelaria que desenvolvessem produções artísticas baseadas em textos do livro da série “Virtudes Para Um Mundo Possível” (vol. I – Hospitalidade: Direito e Dever de Todos) de Leonardo Boff. Essas produções possibilitaram avaliar a eficácia desse método assistencial de forma positiva, uma vez que, os alunos conseguiram destaque em suas produções dando conta de explicar e traduzir em suas obras os conceitos trazidos pelo autor alcançando nível elevado de aptidão. Entre as produções encontram-se poemas, teatro, diálogos e até mesmo um samba. Vale a pena conferir !
                                                                                                                       Ednez Gomes.



Referências:
Química Encantada: Aplicação De Uma Metodologia Alternativa No Ensino De Química. Disponível em: http://www.uespi.br
http://cadernosociologia.blogspot.com/2009/10/algumas-diferencas-entre-o-senso-comum.html


Trabalhos elaborados pelos alunos de Hospitalidade e Fundamentos Teóricos do Turismo e da Hospitalidade:


Texto: A volta da Grande Dispersão
(O poema é declamado ao mesmo tempo em que o vídeo passa)



Era uma vez uma estrela que explodiu
De seus restos mortais, o Sol surgiu
Daí vieram os planetas, entre eles a Terra
Pela sua posição ideal, obteve a atmosfera 

No começo a vida era só uma bactéria 
E o único continente era a Pangéia
A vida surgiu e se desenvolveu 
Mas 75% se foi, quando a Pangéia rompeu

Outras destruições a Terra assistiu
Uma delas, foi quando um asteróide aqui caiu
Essa provocou uma grande extinção 
Os dinossauros sumiram e só houve escuridão

Depois que a Terra então se estabilizou
A humanidade começou a nascer
Num processo de evolução, o homem se formou
E o mundo que era verde, começou a florescer

O Ser-Humano, porém, não quis ficar parado
Pela Terra andou, sempre deixando um bocado
Nesse ato propiciou a miscigenação 
No que hoje é a globalização 

Mas a globalização nem sempre foi uma coisa legal
Os países mais fracos sofreram com esse mal 
Os dominantes só queriam saber de destruir
Animal racional, mas não soube refletir

A Terra e o Homem eram como parentes
Mas ele decidiu ser independente
Destruiu a natureza, o seu antigo lar 
Maltratou seus irmãos, sem se importar

Só recentemente o Homem começou a ver
Que se persistir com toda essa destruição
A terra acabará e haverá outra extinção
E o Homem dessa vez não irá sobreviver

Para mudar esse futuro inquietante
É preciso voltar ser como era antes
Ser hospitaleiro, bom e tolerante


Cuidando do nosso lar
De um futuro prospero iremos desfrutar.
 Era uma vez uma estrela que explodiu


De seus restos mortais, o Sol surgiu
Daí vieram os planetas, entre eles a Terra
Pela sua posição ideal, obteve a atmosfera 

No começo a vida era só uma bactéria 
E o único continente era a Pangéia
A vida surgiu e se desenvolveu 
Mas 75% se foi, quando a Pangéia rompeu

Outras destruições a Terra assistiu
Uma delas, foi quando um asteróide aqui caiu
Essa provocou uma grande extinção 
Os dinossauros sumiram e só houve escuridão

Depois que a Terra então se estabilizou
A humanidade começou a nascer
Num processo de evolução, o homem se formou
E o mundo que era verde, começou a florescer

O Ser-Humano, porém, não quis ficar parado
Pela Terra andou, sempre deixando um bocado
Nesse ato propiciou a miscigenação 
No que hoje é a globalização 

Mas a globalização nem sempre foi uma coisa legal
Os países mais fracos sofreram com esse mal 
Os dominantes só queriam saber de destruir
Animal racional, mas não soube refletir

A Terra e o Homem eram como parentes
Mas ele decidiu ser independente
Destruiu a natureza, o seu antigo lar 
Maltratou seus irmãos, sem se importar

Só recentemente o Homem começou a ver
Que se persistir com toda essa destruição
A terra acabará e haverá outra extinção
E o Homem dessa vez não irá sobreviver

Para mudar esse futuro inquietante
É preciso voltar ser como era antes
Ser hospitaleiro, bom e tolerante


Cuidando do nosso lar
De um futuro prospero iremos desfrutar.
 Era uma vez uma estrela que explodiu
De seus restos mortais, o Sol surgiu
Daí vieram os planetas, entre eles a Terra
Pela sua posição ideal, obteve a atmosfera 

No começo a vida era só uma bactéria 
E o único continente era a Pangéia
A vida surgiu e se desenvolveu 
Mas 75% se foi, quando a Pangéia rompeu

Outras destruições a Terra assistiu
Uma delas, foi quando um asteróide aqui caiu
Essa provocou uma grande extinção 
Os dinossauros sumiram e só houve escuridão

Depois que a Terra então se estabilizou
A humanidade começou a nascer
Num processo de evolução, o homem se formou
E o mundo que era verde, começou a florescer

O Ser-Humano, porém, não quis ficar parado
Pela Terra andou, sempre deixando um bocado
Nesse ato propiciou a miscigenação 
No que hoje é a globalização 

Mas a globalização nem sempre foi uma coisa legal
Os países mais fracos sofreram com esse mal 
Os dominantes só queriam saber de destruir
Animal racional, mas não soube refletir

A Terra e o Homem eram como parentes
Mas ele decidiu ser independente
Destruiu a natureza, o seu antigo lar 
Maltratou seus irmãos, sem se importar

Só recentemente o Homem começou a ver
Que se persistir com toda essa destruição
A terra acabará e haverá outra extinção
E o Homem dessa vez não irá sobreviver

Para mudar esse futuro inquietante
É preciso voltar ser como era antes
Ser hospitaleiro, bom e tolerante


Cuidando do nosso lar
De um futuro prospero iremos desfrutar.
            
video











Texto: "O Resgate do Outro: Base da Hospitalidade"
Grupo:
Amanda Werneck
Carolina Monteiro
Eduardo Ferreira
Lívia Roberta
Thays dos Santos

Deve-se entender por hospitalidade a gama de significados que corrobora a palavra,
deve-se olhar para o outro e ver a criança com inalienáveis direitos a cultura e vida salutarmente.

Entender por justiça o respeito ao outro e sua personalidade de forma a tornar sua vida melhorada e, por conseguinte, a nossa nos dias que a vida desfia.

Que ao olhar para outro ser diferente de nós, possamos olhar não para suas aparências e sim para o nosso reflexo em seus olhos e enxergar o que ele também pensa de nós.

Agir com a consciência e deixar um legado diferenciado para nossos descendentes e construir uma sociedade melhor.

Hospitalidade a palavra tão esquecida agora sintetiza o que na mente aqui deságua ser mais que o gerente de um hotel, ser mais que um administrador, ser o cliente e o hoteleiro e fazer pelos hóspede do grande hotel da vida aquilo que queremos também para nós.

Cobrar que a estrutura de tudo seja para o outro como desejaríamos que fosse para nós
A pregada abnegação posta pelas crenças ao longo do tempo conecta-se a hospitalidade deve-se pensar no outro mais que em nós e nessa sentença está o verdadeiro segredo da felicidade.

Muitas foram as visões em duelo nos tempos dos filósofos tão consagrados que se fazem em aulas a nossos jovens e também os educadores hoje.

Será a razão dada a Hobbes ou Rousseau? Tal resposta seria treva, mas vale a esperança de homens que tem imaculada natureza a homens selvagens?

Enfim o que viaja a mente se responde na simplicidade do que parece, e se nossa natureza for a fera de terrível força cabe a nós domesticá-la pelo bem e resgate do outro.
  


Texto: A fase Planetária da Terra e da Humanidade.
Vídeo produzido por:

Drielle Cintra
Jéssica H. Xavier
João Pedro
Roberta Candido
Sarah Nárgna

Texto: A Fase Planetária da Terra e da Humanidade
Alan


Bianca Iglesias
Camila Cruz
Jéssica Xavier
Priscila Leite
Priscilla Alves

O processo evolutivo da terra e da humanidade


Acabou gerando entre os povos a hostilidade,
Assim a terra está esgotando seus recursos de capacidade.
Porém, ela continua evoluindo, é a nossa realidade.

Ao agirmos como feras estamos destruindo a biosfera.
Será que é reflexo da globalização?
Desencadeando guerras e maltratando o planeta terra
Esquecemos o real sentido de nação.

Neste momento precisamos reconstruir a nossa identidade,
Pensando no hoje e no amanhã praticando sustentabilidade.
Temos que ter consciência que somos parte da biodiversidade,
Sendo essa a nossa grande responsabilidade!

Esquecendo o paradigma do passado construiremos o do futuro.
Olhando para frente veremos a esperança,
Deixando para trás um futuro obscuro.
Reconstruindo o mundo por meio de uma aliança.

Por fim a tríade: dar, receber retribuir com generosidade
Constitui a principal idéia do conceito hospitalidade.
Fazendo a grande família humana praticar comensalidade.
“Pronto gente acabou!” Levemos isso para a perpetuidade.


Texto: "O Resgate do Outro: Base da Hospitalidade"
Beatriz Gomes
Fernanda Barbosa
Henrique Couto
Laila Costa
Rafael Claro
Thaís Resende
Vivianne Andrade.
(Teatro)

O texto retrata a problemática da escassez de práticas de hospitalidade no Ocidente, tendo em vista fatores culturais que contribuem para tal fato. Historicamente somos focados no culto do eu, ignorando a presença do outro. Contraditoriamente nesse mesmo Ocidente não hospitaleiro encontra-se a solução para atos hostis. A religião judaico-cristã, e valores bíblicos enfatizam o outro como igual, parte do eu. Versículos ressaltam essa preocupação constante com o outro, o forasteiro. Como por exemplo, diz Jesus na passagem de Mateus: “se fores te encontrar com Deus e estiveres rompido com teu irmão, vai primeiro reconciliar-se com ele e depois apresentar-te diante de mim.”


            Há nessa visão do eu, uma relação de responsabilidade para com o outro. Há o sentimento de igualdade entre esses dois atores, o se por no lugar do outro. Segundo a bíblia “faz justiça ao órfão e à viúva, ama o estrangeiro dando – lhe alimento e veste. Amai também vós o estrangeiro, pois fostes estrangeiro no Egito”.Citação impregnada do senso de hospitalidade.
           

FRASES DO NARRADOR:
Ame o próximo
Especialmente o necessitado
Semelhante ao Criador
A exclusão provoca terror
Onde há o caos
Não reina a paz

SEGUNDA PARTE

CENA: O lava-pés. Jesus reproduz um ato de hospitalidade e humildade. Lavando os pés de seus seguidores.

FRASES DO NARRADOR:
Pelo outro
Emerge-se em nós
A ética
Que nos obriga
Uma atitude de acolher
Ou rejeitar
Respeitemos as singularidades
Para uma aliança duradoura
Com o outro traçar
A hospitalidade incondicional
E infinita
Ei de triunfar
Deixemos a hostilidade
Desvanecesser como pó
Estenda vossa mão
Ajudai vossos irmãos
Podes um dia também precisar.

















2 comentários:

  1. Nossa! que trabalho lindo feito pelos alunos de Turismo e Hotelaria! Isso que nós precisamos acreditar, que é possível fazer um mundo melhor para todos! Fiquei emocionada mesmo!Adorei os videos! Parabéns a todos!

    ResponderExcluir
  2. O blog já começou com o pé direito esse ano! Parabéns Ednez !

    ResponderExcluir